Conheça melhor os remédios para emagrecer | Busca Saúde
  • Bairros
  • Atividades / Especialidades
Home Login | Contato | Faça Parte
  • Facebook Busca Saúde
    fans
  • Twitter Busca Saúde
    Siga nosso Twitter
  • RSS Busca Saúde
    RSS

Redes Sociais


Matérias mais lidas

Conheça melhor os remédios para emagrecer

12345 (17 voto(s), média: 4,06)
Loading ... Loading ...

Complementando o meu artigo anterior (Remédios para emagrecer, um mau negócio), vamos conhecer um pouco melhor estas substâncias químicas, usadas de maneira tão irresponsável no emagrecimento a jato.

Derivados anfetamínicos

Anfepramona ou Dietilpropiona ou Benzoiltrietilamina

Femproporex ou Propionitrilo ou Metiletilamina

Possuem potente ação estimulante do sistema nervoso central com efeito inibitório do apetite.

Efeitos colaterais: boca seca, nervosismo, irritabilidade, agitação, insônia, fraqueza, urticária (lesão na pele),  taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos), aumento da pressão arterial, dor de cabeça, problemas visuais, tontura, náuseas, vômitos, constipação intestinal (prisão de ventre), diminuição da libido, dependência química, depressão e, em casos extremos, quadros psicóticos graves.

Sibutramina

Também atua no sistema nervoso central inibindo o apetite.

Estudos mostraram que o consumo dessa substância aumenta o risco de problemas cardiovasculares, como infarto e derrame. Por este motivo, na Europa a venda desta substancia foi proibida, assim como nos Estados Unidos, Canada, Nova Zelandia, India e muitos outros países. Somente em 2009, foram vendidas no Brasil 67.500 toneladas de sibutramina.

Efeitos colaterais: boca seca, agitação, dor de cabeça, taquicardia, elevação da pressão arterial, constipação intestinal, insônia.

Os derivados anfetamínicos citados acima interagem com inibidores da MAO (antidepressivos) e hormônios tireoidianos. Tem inúmeras contra-indicações. Não podem ser tomados junto com bebida alcoólica nem com calmantes benzodiazepínicos. Perdem a sua ação sobre a inibição do apetite após três meses de uso em média (fenômeno de tolerância).

Calmantes ou ansiolíticos

Clordiazepóxido, Bromazepam, Diazepam

As benzodiazepinas atuam como depressores do sistema nervoso central, e são usadas com o objetivo de anular os efeitos colaterais do tipo excitatório causados por inibidores do apetite e hormônios da tireóide.

Efeitos colaterais: confusão, convulsões, náusea, vômitos, sudorese, tremores, sonolência, torpor, instabilidade emocional, dependência química.

Não podem ser tomados junto com bebida alcoólica nem com derivados anfetamínicos.

Antidepressivos

Fluoxetina , Sertralina

Agem inibindo a recaptação de serotonina, um neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar físico e psíquico.

Efeitos colaterais: secura da boca, sudorese, calafrios, prurido (coceira), erupções da pele, urticária, equimose,  vasculite (inflamação de vasos sanguíneos), diarréia, náusea, vômito, dispepsia (má-digestão), alteração do paladar, tremores,   ansiedade, palpitação, nervosismo, vertigem, fadiga, sonolência, concentração diminuída, processo de raciocínio prejudicado, reação maníaca, insônia, bocejos, queda de cabelos, visão turva, incontinência urinária, diminuição da libido, ausência ou atraso na ejaculação, impotência.

Hormônios da tireóide

Triiodotironina ou Liotironina ou T3, Tiroxina ou T4, Tiratricol ou Triac

Usados nas fórmulas para emagrecer, reduzem a gordura corporal, porém há também grande perda de massa muscular e massa óssea, e seu uso continuado leva inicialmente a um hipertireoidismo, depois causa uma disfunção da tireóide levando ao hipotireoidismo.

Efeitos colaterais: agitação, irritabilidade, tremores, dor de cabeça, febre, fraqueza, sintomas cardiovasculares (taquicardia, palpitações e hipertensão, ataques cardíacos e infarto agudo do miocárdio, morte súbita), neurológicos (insônia, nervosismo, depressão, psicose, derrame cerebral e coma), náuseas, vômitos e diarréia, reabsorção óssea, calores intensos (fogachos), reações alérgicas cutâneas.

Nos Estados Unidos,  Canadá e Europa, o uso de tiratricol para emagrecimento foi proibido.

Diuréticos

Furosemida, Hidroclorotiazida

Agem  promovendo a eliminação de líquidos do organismo.

Efeitos colaterais: aumento de excreção de sais minerais como potássio, cálcio, magnésio, sódio, cloro, água e outros eletrólitos, desidratação, dor de cabeça, confusão mental, dores musculares, tetania, fraqueza muscular, tonturas, fadiga, alergia cutânea, distúrbio do ritmo cardíaco, desconforto, distensão e dor abdominal, mal estar, câimbras, letargia, nervosismo, tensão, ansiedade, irritabilidade, agitação, sensação de peso nas pernas e impotência sexual.

Não devem ser utilizados para controle de perda de peso, já que não promovem a eliminação de gordura, apenas de líquido e minerais, levando a um perigoso desequilíbrio hidroeletrolítico.

Laxantes

Sene, Cáscara Sagrada, Aloina, Fenolftaleína

Agem estimulando a motilidade intestinal.

Efeitos colaterais: cólica, irritação intestinal, desidratação, câimbras, deficiência nutricional.

O uso continuado não produz emagrecimento e leva à constipação crônica.

Antiácidos – bloqueadores da produção de ácido gastrico

Omeprazol, Ranitidina

Medicamentos que bloqueiam a secreção de ácidos gástricos, utilizados no tratamento da hiperacidez gástrica e úlceras pépticas.

Efeitos colaterais: dispepsia (digestão dificultada), gases, dor de estomago, náusea, vômito, constipação ou diarréia, dor de cabeça, confusão mental, complicações hepáticas, deficiência nutricional (após dois meses de uso), osteoporose, reações alérgicas, queda de cabelos, ginecomastia (crescimento de mamas nos homens), tonteira, depressão, insônia, impotência sexual.

A ranitidina foi alvo de um alerta terapêutico (um informe para médicos e laboratórios sobre efeitos paralelos), publicado pelo CVS (Setor de Farmacovigilância do Centro de Vigilância Sanitária) em 2002, devido aos inúmeros efeitos adversos que apresenta. A ranitidina e o o meprazol estão sendo aplicados em pacientes sem problemas estomacais, com o objetivo apenas de prevenir indisposições provocadas por outros medicamentos.


*O conteúdo(textos e imagens) publicados no Busca Saúde são de exclusiva responsabilidade do seu autor, identificado sempre abaixo do artigo.

*O Busca Saúde é um portal de conteúdo e referência, e deverá ser utilizado somente como fonte de informação. Qualquer artigo ou referêcia publicada, nunca substituirá, em hipótese alguma, uma consulta presencial, tratamento ou diagnóstico realizado por um médico ou profissional de saúde. Procure sempre o seu médico para esclarecer qualquer duvida.

Conteúdo relacionado

Cadastre-se no Busca Saúde , e receba conteúdo e informações exclusivas sobre Saúde e Bem Estar. Rápido e fácil. Clique aqui
O Busca Saúde é um portal de conteúdo e referência, e deverá ser utilizado somente como fonte de informação. Qualquer artigo ou referência publicada, nunca substituíra, em hipótese alguma, uma consulta presencial, tratamento ou diagnóstico realizado por um médico ou profissional de saúde. Procure sempre seu médico ou profissional de saúde para esclarecer qualquer dúvida.
© 2010 Busca Saude      Todos os direitos reservados a Busca Saúde. Todo conteúdo não pode ser copiado, publicado ou transmitido sem prévia autorização de seus autores.