Cromo, o mineral que ajuda a emagrecer | Busca Saúde
  • Bairros
  • Atividades / Especialidades
Home Login | Contato | Faça Parte
  • Facebook Busca Saúde
    fans
  • Twitter Busca Saúde
    Siga nosso Twitter
  • RSS Busca Saúde
    RSS

Redes Sociais


Matérias mais lidas

Cromo, o mineral que ajuda a emagrecer

12345 (19 voto(s), média: 4,37)
Loading ... Loading ...

Ações do cromo no organismo, na perda de peso e na redução da gordura abdominal
O cromo ajuda a reduzir o desejo exacerbado por doces e atua no controle do apetite. É um mineral essencial, ou seja, não é feito pelo corpo e deve ser obtido através dos alimentos. O cromo é um mineral traço, a sua presença no organismo é quantificada em microgramas – pequenas quantidades são suficientes para o funcionamento do corpo. Ele é essencial para o metabolismo da insulina, um hormônio que regula o nível de açúcar no sangue. O cromo tem papel importante em como se comporta o carboidrato ingerido, se vai ser gasto como fonte de energia ou armazenado sob a forma de gordura, principalmente na região abdominal. Em relação às gorduras, ele está envolvido no seu melhor aproveitamento (ou gasto) como fonte de energia pelo corpo, reduzindo o seu acúmulo, e na síntese de ácidos graxos e colesterol, que são vitais para o cérebro e produção hormonal.

Desejo louco por doces
A deficiência de cromo leva a uma redução na tolerância à glicose, o que aumenta o desejo por alimentos doces. Isto significa que, apesar de se ingerir carboidrato suficiente, os receptores localizados nas nossas células perdem a capacidade de entender a mensagem certa – “já entrou glicose suficiente”. A mensagem errada – “falta de glicose” – faz o corpo desejar mais e mais carboidrato (doces, pães, massa, sempre eles…) para sinalizar aos receptores que a cota de carboidrato está correta. Este excesso de ingestão de carboidratos leva ao aumento de peso e ao acúmulo de gordura localizada.

Pesquisas
Há inúmeras pesquisas realizadas em hospitais, universidades e centros de estudo, publicadas em revistas especializadas (como Diabetes Care, American Heart Journal, American Journal of Clinical Nutrition, Metabolism, Obesity e muitas outras), sobre a ação positiva do cromo não só no processo de perda de peso, mas também no ganho de massa muscular, na redução da glicemia e da resistência insulínica, no controle do diabetes tipo 2, na redução dos níveis de colesterol.

Múltiplos benefícios
Como citado acima, o cromo ajuda a reduzir o nível de colesterol, reduz variações de humor (tipo TPM) e depressão (estudo publicado pela revista científica Diabetes Technology & Therapeutics em 2008), melhora a fadiga, aumenta a capacidade do corpo de sintetizar massa muscular, ajuda no tratamento do diabetes tipo 2 reduzindo a necessidade de medicamentos. E dá uma forcinha na celulite, pois ajuda a reduzir também a gordura acumulada nas coxas e glúteos.

Como saber se falta cromo no organismo
O cromo é eliminado pelo suor, logo quem tem uma sudorese excessiva pode vir a sofrer de deficiência de cromo. O consumo excessivo de carboidratos simples (doces, balas, bombons, pão branco, batata, massa) reduz a cota de cromo disponível. Uma dieta pobre nos alimentos que contem cromo contribui para reduzir o seu teor no corpo.
É importante dosar o cromo no exame de sangue para poder avaliar se existe deficiência, e a dose exata necessária em cada caso, quando se vai suplementar, pois se houver deficiência deve haver um suporte extra, via cápsulas. Se o nível de cromo está normal ou só um pouco reduzido, uma dieta caprichada resolve.

O excesso provoca efeitos colaterais?
Sim, se o cromo for usado na forma de suplementos, de forma abusiva e por longos períodos. Doses excessivas podem causar efeitos colaterais, tais como: cansaço, reações cutâneas tipo urticária, perda de apetite, tendência a hematomas, náusea, dor de cabeça, tontura, alterações urinárias, sangramento nasal. Por isso nada de se automedicar. O acompanhamento médico é essencial.

Alimentos ricos em cromo
A melhor fonte é o levedo de cerveja, que pode ser acrescentado no suco matinal. Outras fontes: carne, fígado, ovos, frango, ostras, grãos integrais, feijões, germe de trigo, queijo, manteiga, maçã, banana, passas, melado, brócolis, espinafre, pimentão verde, pimenta do reino.

Emagrecendo com cromo
A resistência insulínica é uma realidade prevalente em pessoas acima do peso. Quando se normaliza o cromo (e diversos outros fatores que contribuem para o sobrepeso ou obesidade, como minerais, vitaminas, hormônios, neurotransmissores, maus hábitos alimentares, desidratação crônica, constipação intestinal, sintomas compulsivos, sedentarismo, excesso de ingestão de álcool, etc.), a perda de peso ocorre de forma harmônica e constante. Este é o papel do tratamento ortomolecular, buscar o equilíbrio do organismo, usando o cromo e tudo que está envolvido no processo daquele paciente em particular – a nossa bioquímica é única.

Não se pode creditar tudo só ao cromo – a obesidade é uma síndrome polivalente, com diversas alterações orgânicas. Não existe um mineral mágico, assim como não existe uma pílula mágica, nem uma receita de bolo em que o mesmo tratamento vai resolver a vida de todos. Certamente o cromo é um mineral diretamente envolvido com o processo de regulação do peso, mas ele não está sozinho.


*O conteúdo(textos e imagens) publicados no Busca Saúde são de exclusiva responsabilidade do seu autor, identificado sempre abaixo do artigo.

*O Busca Saúde é um portal de conteúdo e referência, e deverá ser utilizado somente como fonte de informação. Qualquer artigo ou referêcia publicada, nunca substituirá, em hipótese alguma, uma consulta presencial, tratamento ou diagnóstico realizado por um médico ou profissional de saúde. Procure sempre o seu médico para esclarecer qualquer duvida.

Conteúdo relacionado

Cadastre-se no Busca Saúde , e receba conteúdo e informações exclusivas sobre Saúde e Bem Estar. Rápido e fácil. Clique aqui
O Busca Saúde é um portal de conteúdo e referência, e deverá ser utilizado somente como fonte de informação. Qualquer artigo ou referência publicada, nunca substituíra, em hipótese alguma, uma consulta presencial, tratamento ou diagnóstico realizado por um médico ou profissional de saúde. Procure sempre seu médico ou profissional de saúde para esclarecer qualquer dúvida.
© 2010 Busca Saude      Todos os direitos reservados a Busca Saúde. Todo conteúdo não pode ser copiado, publicado ou transmitido sem prévia autorização de seus autores.